26/02/2015 00:57  •  Atualizada em 06/03/2015 23:23

Artilheiro do Goianão 77 relembra carreira e brinca com apelido de infância "Mata Cavalo"

Marco Antônio Pereira foi um dos grandes destaques com a camisa do Goiânia e Goiás. As pancadas no joelho abreviaram a sua carreira.


Vinicius Tondolo/Futebol de Goyaz

A década de 1970 e 1980 foi uma das mais mágicas para o futebol goiano, tem uma de suas melhores fases na formação e presença de grandes atletas vestindo as camisas de nossos clubes. Um deles é Marco Antônio Pereira, um mineiro, ponta direita, que veio do CEUB-DF para defender as cores do Goiânia Esporte Clube. Nesta fase viveu o inesquecível trio Marco Antônio-Bill-Heber.

No ano seguinte, após tentar se transferir para o Vila Nova, acabou parando no estádio da Serrinha para substituir o Lincoln, Leão da Serra, que tinha ido para o América-RJ. Marco Antônio relembra apelidos da infância, companheiros de ataque, frustrações em Santos e a experiência com a camisa da seleção brasileira.

Domingo, dia 1 de março, a partir do meio dia, tem mais uma edição do programa Futebol de Goyaz e suas histórias.

Até lá !

O Futebol de Goyaz tem o apoio da família COLATEX - Agradecendo a parceria com o Nassin, Gil, Leonardo, Valdeir e demais integrantes - TINTAS COLATEX - PINTANDO COM ARTE



Mais notícias




Programa de rádio

Edição 160 - Célio Gaúcho

Todos os domingos às 12h na Rádio 730

Enciclopédia


O primeiro time de futebol de Goiânia foi fundado no dia 28 de abril de 1936. A União Americana Esporte Clube foi idealizada por jovens que migraram da Cidade de Goiás para a nova Capital. O nome foi uma homenagem aos dois tradicionais rivais de Vila Boa de Goiás, a Associação Atlética União Goiana e o América Sport Club. O primeiro presidente do clube foi Elísio Taveira, que já era um dos maiores militantes do futebol na cidade de Goiás.