30 de setembro de 2020
  • WhatsApp
  • Comunicar erro

NOTÍCIAS

05/08/2020 13:52  •  Atualizada em 05/08/2020 13:52

Biografia: Palhinha, o meia goleador do Atlético-GO

Paulista, ex-jogador brilhou com a camisa do Dragão e foi campeão por Goiás e Ceres

O torcedor atleticano tem ótimas recordações do meia Palhinha, que brilhou com a camisa do Atlético-GO na Série A do Campeonato Brasileiro de 1986. Meio-campista com faro de artilheiro, o ex-jogador paulista, de Jundiaí, Palhinha fez história no futebol goiano ao conquistar duas vezes o estadual, com Atlético-GO e Goiás, além de acumular passagens por clubes do interior.

Palhinha chegou pela primeira vez ao futebol goiano em dezembro de 1984, para disputar o quadrangular final do Campeonato Goiano. O meia não obteve sucesso naquele ano, mas agradou aos dirigentes rubro-negros e ficou na equipe para levantar a taça no ano seguinte. "Houve reinício do quadrangular, sem o Goiás, e existia permissão para contratar mais três jogadores. Eu era um deles. O José Vieira, supervisor do Atlético-GO na época, me buscou em Jundiaí. Passamos 24 horas dentro de um carro. Cheguei em Goiânia na quinta-feira e já joguei no domingo", contou Edvaldo Sousa Marques, o famoso Palhinha.

Meia habilidoso e com boa finalização com o pé canhoto, Palhinha se lembra da dupla que fazia com o lendário atacante Bill. "O Bill era um centroavante muito respeitado e os zagueiros se preocupavam com ele, eu aproveitava os espaços e aparecia muito dentro da área para marcar os gols", lembrou.

Saiba mais:

Confira o perfil de Palhinha

Palhinha defendeu o Dragão em duas passagens. A primeira, entre 1984 e 1987, rendeu a ele o título de campeão goiano de 1985 e uma participação importante na Série A do Campeonato Brasileiro de 1986. O meia marcou nove gols, foi o artilheiro atleticano na competição e apareceu para o cenário nacional. "Me identifiquei muito com o Atlético-GO porque foi o clube que me projetou, onde pude ser o artilheiro do time no Brasileiro de 86 e uma das revelações do campeonato", frisou o ex-jogador, que até hoje aparece entre os principais artilheiros do clube na elite do Brasileirão.

Após se destacar pelo Dragão na Série A, Palhinha foi vendido ao Goiás em uma transação que rendeu assunto no futebol goiano naquela época. O ex-jogador acredita que sofreu uma certa perseguição de parte da mídia e isso o atrapalhou um pouco em sua passagem pela Serrinha. Ainda assim, o meia foi campeão goiano de 1987. Outro fato que pesou em sua trajetória pelo Goiás foi uma fratura no tornozelo. 

Palhinha ainda retornou ao Atlético-GO em 1991, antes de ir ao Ceres e ser campeão da Divisão de Acesso e colocar a equipe na elite do Goianão. Em Ceres, Palhinha pôde dividir vestiário com seu irmão Delem, que foi seu adversário no quadrangular final do Goianão de 1984. Quando Palhinha chegou ao futebol goiano, Delem estava no Goiânia.

Na reta final da carreira, Palhinha ainda jogou por Quirinópolis, Goianésia e pela Jataiense no futebol goiano. Hoje, Edvaldo Sousa Marques, o Palhinha, trabalha como observador e captador de jovens talentos nas categorias de base. O profissional trabalhou em clubes como Palmeiras, Red Bull e Coritiba.

Veja gols de Palhinha no futebol goiano:

Mais notícias

30/09/2020 - Os duelos goianos pela Série D do Campeonato Brasileiro
29/09/2020 - Arapucão completa 24 anos nesta terça-feira
23/09/2020 - O duelo entre os xarás Vila Nova e Villa Nova-MG
22/09/2020 - Relembre as vezes em que Ronaldo Fenômeno jogou em campos goianos
16/09/2020 - O dia em que Roberto Rivellino vestiu a camisa do Vila Nova
Desenvolvido por brgomes.com