14/10/2014 17:26  •  Atualizada em 25/03/2015 19:54

Um pequeno polegar parceiro de um gigante

Hugo Fernando, o Fernandinho, relembra sua passagem com a camisa do Vila Nova até chegar ao Santos de Pelé.


Filho de um casal de baianos que vieram para Goiás em busca de um futuro melhor, Hugo Fernando Bonfim Queiroz, o Fernandinho, veio acompanhando os país para construir uma nova história. A primeira parada foi em Santa Isabel, localidade próxima a Goianésia, por onde ficaram por 2 anos antes de se instalarem em Anápolis.

O futebol fisgou Fernandinho desde a infância. Por causa do tio Reinaldo, o Dadá, iniciou a carreira no infantil do Anápolis. Além deles, Zé Teodoro e Gilson Bonfim também seguiram a carreira de jogador, no entanto, seguindo carreira no Goiás Esporte Clube.

Fernandinho foi destaque no Vila Nova onde se tornou campeão goiano no ano de 1973 e recebeu o apelido do locutor Edson Rodrigues de "pequeno polegar" por causa da valentia em campo e a baixa estatura.

O ponta direita ainda se orgulha de ter feito parceria com o melhor atleta de todos os tempos: Edson Arantes do Nascimento, Pelé, onde jogou na década de 1970. Atualmente Fernandinho atua como representante comercial na venda de produtos alimentícios.

Confira a 23ª edição do Programa Futebol de Goyaz e suas histórias:



Mais notícias




Programa de rádio

Edição 160 - Célio Gaúcho

Todos os domingos às 12h na Rádio 730

Enciclopédia


O Campinas teve dois artilheiros de campeonatos goianos: Waltercides com 19 anos, em 1963, quando o clube se chamava Campineira e Lindenberg, em 1971, que dividiu a artilharia com Carlos Ramos, do Goiânia, ambos com 9 gols.

Históricos em destaque

Paraná-PR (BRA)

7 x 3

Vila Nova-GO (BRA)

Ver histórico completo



Atlético-GO (BRA)

2 x 1

São Bento-SP (BRA)

Ver histórico completo



Fortaleza-CE (BRA)

4 x 3

Goiás-GO (BRA)

Ver histórico completo