17/09/2014 00:06  •  Atualizada em 20/09/2015 02:26

O dono do gol "de la virgem Maria"

Túlio Humberto relembra sua passagem na seleção Brasileira e lamenta não ter ido para Copa 1994


Divulgação

Em Goiás, nós temos um artilheiro verde-amarelo. O goianiense Túlio Humberto Costa, muito mais conhecido como Túlio Maravilha fez história no futebol nacional e claro, deixou sua marca com a camisa amarelinha. A primeira convocação aconteceu com Paulo Roberto Falcão, em 1990, após ter sido artilheiro no Brasileirão do ano anterior com a camisa do Goiás.

O camisa 7 teve o seu auge na seleção na disputa da Copa América em 1995 sob o comando de Zagallo. Acabou não levando o título, foram derrotados pelo Uruguai, porém ficou imortalizado com o gol de mão marcado sobre a Argentina que depois foi apelidado pelo próprio atacante de "el gol de la virgem Maria".

O artilheiro dos 1000 gols faz questão de exaltar sua boa média de gols: 13 bolas na redes em 15 jogos. Túlio só lamenta não ter disputado uma Copa do Mundo e entende que sua ida para o futebol suiço pode ter atrapalhado na concretização deste sonho.

Saiba mais sobre Túlio Maravilha...

Confira mais uma edição do Futebol de Goyaz e suas histórias:



Mais notícias




Programa de rádio

Edição 160 - Célio Gaúcho

Todos os domingos às 12h na Rádio 730

Enciclopédia


O primeiro clássico entre Anápolis e Anapolina por uma competição nacional aconteceu no dia 25 de janeiro de 1981, no Estádio Jonas Duarte. Tricolores e rubros empataram por 2 a 2, jogo válido pela primeira fase da Taça de Prata, competição que equivale à Série B, do Campeonato Brasileiro.