24/06/2016 18:53  •  Atualizada em 02/07/2016 13:53

Conheça a história de um zagueiro e um treinador reconhecido pelo tamanho do "Pezão"

Junior Pezão foi jogador de equipes como Atlético, Portuguesa-SP, Anapolina, Anápolis, Santa Helena, Goiatuba e Grêmio-RS


João Paulo di Medeiros

Neste domingo, a equipe Futebol de Goyaz viaja para a década de 1970 para resgatar o início de carreira de um zagueiro que foi reconhecido por sua técnica nas cobranças de falta, força física e tamanho do pé. Devido aos calçados nº42, Junio Celestino Lourenço rapidamente virou Junior Pezão.

Começou a carreira nas equipes amadoras do SeleFama e do Jaó até chegar ao Atlético Goianiense. Para vestir as cores rubronegras, foi trocado por uma sacola de chuteiras e bolas novas. Ainda na base atleticana, se orgulha de ter disputado a preliminar da partida que inaugurou o estádio Serra Dourada.

Conheça a história de Júnior Pezão como treinador

Antes de se consolidar no profissional, Pezão treinou no Flamengo-RJ e chegou a seleção de base, mas acabou sendo preterido da sequência com a camisa amarelinha para Mauro Galvão. Por desentendimento entre os clubes, voltou ao Dragão e foi comandado, então, pelo preparador físico Celso Roth.

Nesta ligação, recebeu o convite de Luis Felipe Scolari para vestir a camisa do Brasil de Pelotas onde seria observado para jogar no Grêmio. Fato que ocorreu em 1990. Frustrado com o aspecto financeiro, resolveu encerrar a carreira no ano seguinte.

Conheça a história de Júnior Pezão como jogador

Abandonou o futebol. Seguiu carreira a frente de uma confecção. Voltou ao futebol por convite do cantor Leonardo para assumir o cargo de auxiliar do técnico Uidemar na Aparecidense, em 2005.

Neste ano ainda foi convidado pelo vice presidente Valdivino José Oliveira para ser diretor de futebol do Atlético com a missão de retornar a equipe para a elite do futebol goiano. Começou na diretoria e terminou o campeonato dentro da área técnica como campeão.



IMPERDÍVEL!!!!!!!!!!!

São mais de 50 mil resultados cadastrados, mais de 5 mil jogadores catalogados e mais de 4 000 fichas completas. No site também estão todas as edições do programa Futebol de Goyaz e suas histórias.

Conhece um ex-jogador? Nos indique. Use o whatapp 062 99666 9146, nosso novo canal de participação com nossos seguidores. Envie áudio, relembre um jogo inesquecível. Peça detalhes de um grande ídolo. Quem sabe, você é o próximo a participar de nosso programa.

Sabe de um potencial anunciante? Nos repasse. Quer dar visibilidade à sua Marca ou Produto? Fale com a gente. Estamos desenvolvendo um trabalho para ficar eternizado na história. Participe conosco!

A Rede da Construção e os loteamentos residenciais Maria Oliveira e Jair Ferreira - (Fone: 3503 18 91) fazem parte do time que está resgatando as origens de nossa paixão!



Mais notícias




Programa de rádio

Edição 160 - Célio Gaúcho

Todos os domingos às 12h na Rádio 730

Enciclopédia


Em 1985, A Caixa Econômica Federal ofereceu o prêmio de Cr$ 400 mil para o jogador que fizesse mais gols no segundo semestre. O atacante Bill do Atlético marcou 24 gols, ganhou o dinheiro e, por isso, recebeu o status de "artilheiro do Brasil".