07/08/2015 18:47  •  Atualizada em 07/08/2015 18:47

Herança paterna: pais e filhos jogadores no futebol goiano

Em homenagem ao dia dos pais, a nossa equipe foi buscar a história de dois jogadores que deixaram a sua marca na futebol goiano


João Paulo di Medeiros/Futebol de Goyaz

No domingo de Dia dos Pais, o Futebol de Goyaz e suas histórias também faz sua homenagem. Uma edição toda especial foi preparada para contar as histórias de pais e filhos que seguiram o mesmo caminho: jogar futebol! Em nosso estado tivemos alguns exemplos: Cisquinho e Zé Henrique, Ronaldão e Neneca, Geraldo e Macalé, além de Miguelzinho e Rogério Corrêa.
Entendemos a importância que a ligação paterna tem para nutrir a paixão pelo futebol, de pai para filho. Buscamos na história do futebol goiano alguns exemplos onde o filho seguiu o caminho do pai e se tornou jogador profissional.

Na edição deste fim de semana, a sexagésima nona em nossa caminhada, vamos contar a história de Miguelzinho e Rogério Correa. O pai bicampeão com o Vila Nova e o filho campeão com Goiânia, Vila Nova e Goiás.

São muitas histórias divertidas, emocionantes e que traduzem um pouquinho do que é esse sentimento entre pai e filho. Domingo, a partir do meio dia, na Rádio 730.

Você não pode perder!


São mais de 50 mil resultados cadastrados, quase 3 mil jogadores catalogados e mais de mil fichas completas. No site também estão todas as edições do programa Futebol de Goiás e suas histórias. Conhece um ex-jogador? Nos indique. Sabe de um potencial anunciante? Nos repasse. Quer dar visibilidade à sua Marca ou Produto? Fale com a gente. Estamos desenvolvendo um trabalho para ficar eternizado na história. Participe conosco!

As Tintas Colatex, A Rede da Construção, Clínica Veterinária Dog Company e Shopping do Escritório já fazem parte do time que está resgatando as origens de nossa paixão!



Mais notícias




Programa de rádio

Edição 160 - Célio Gaúcho

Todos os domingos às 12h na Rádio 730

Enciclopédia


As temporadas de 1993 e 1994 foram as edições do Campeonato Goiano onde os campeões tiveram o maior caminho, 45 jogos, até levantar a taça de campeão. Em cada uma dessas edições tivemos 18 equipes, um recorde de participantes da história da competição.